Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Idiomas

Menu
LOGOTIPO8
Compartilhar no facebook
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Idiomas

Menu
LOGOTIPO8

NO BRASIL, CRESCENTE REAÇÃO CONTRA O SÍNODO DA AMAZÔNIA

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Sem título2

Mais e mais brasileiros têm demonstrado preocupação com as consequências daninhas do Sínodo da Amazônia a iniciar-se no Vaticano em uma semana. No início, poucos entenderam exatamente do que se tratava. De fato, os documentos do sínodo circularam quase exclusivamente entre especialistas, ou seja, os seguidores da Teologia da Libertação que estão promovendo o sínodo. Quando as informações começaram a chegar ao público, muitos começaram a abrir os olhos para o enorme perigo que desponta no horizonte e começaram a reagir.

Como onda de choque profunda e possante, esta reação se espalhou nas redes sociais e na mídia, envolvendo um número cada vez maior de pessoas. Era indispensável alertar os católicos brasileiros para o fato de que este evento não é um sínodo, mas uma revolução. A ação do Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, principalmente por meio do site Observatório do Sínodo da Pan-Amazônia (Pan-Amazon Synod Watch), sem dúvida tem contribuído de maneira importante para tal reação.

Preocupada com esta reação, que obviamente não esperava, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) emitiu declaração denunciando uma “caça às bruxas” destinada a demonizar bispos progressistas. Excusatio non petita, accusatio manifesta.  O documento serviu apenas para incentivar ainda mais a reação, que está atingindo o alvo na mosca.

Ao mesmo tempo, a CNBB lançou vasta campanha publicitária para tentar convencer os brasileiros a apoiar a agenda do Sínodo Pan-Amazônico, intitulada “Eu Apoio o Sínodo – Eu Apoio o Papa”.

A campanha consiste em uma série de vídeos curtos e incisivos nos quais vários bispos diocesanos cantam louvores ao Sínodo, convidando os fiéis a seguirem seus pastores. A série começa com um vídeo do próprio Papa Francisco anunciando a convocação do Sínodo. Sem dúvida, ao empregar uma metáfora militar, a CNBB procurou trazer a “cavalaria pesada” ao campo de batalha.

No entanto, a reação não foi a que os bispos esperavam, mas exatamente o oposto. Para ser claro, foi um tiro no pé.

Sinal evidente de que a CNBB não conseguiu convencer é o número relativamente baixo de pessoas que visualizam esses vídeos.

A enorme diferença entre as manifestações de “Gostei” e “Não gostei” dos espectadores é particularmente marcante. No domingo, 29 de setembro, os vídeos dos bispos brasileiros tinham 399 “Gostei” e 4.314 “Não gostei”.

Tive o cuidado de ler os comentários dos usuários, que são de arrepiar. Em linguagem nem sempre respeitosa, eles mostram almas em tumulto, como panela de pressão pronta a explodir. Fazendo um cálculo obviamente aproximado, eu diria que 80-85% dos assistentes são contrários. Tomemos, por exemplo, a primeira página de comentários sobre o vídeo postado por Dom Jaime Spengler, Arcebispo de Porto Alegre:

– “Eu apoio Jesus, eu apoio a Igreja; não apoio isso aí”.

– “Não precisamos de uma revolução na Igreja. E sim resgatar os valores de 2 mil anos de tradição”.

– “Bando de comunistas manchando a imagem da igreja católica”.

– “Não apoio o sínodo Amazônia, CNBB socialista”.

– “Fora bispos comunistas! Vocês não estão servindo a Jesus Cristo e sua sã doutrina”.

–  “Fora CNBB! Viva Cristo Rei! Fora comunistas! Fora socialistas! Fora progressistas! Fora globalistas! Fora padres e bispos excomungados”.

–  “Não a esse sínodo dos infernos. Que Deus tenha piedade da alma de vcs sacerdotes e dos pobres cristãos cegos”.

–  “Não ao Sínodo herético e apóstata! Viva a Roma eterna, Mãe e Mestra da Verdade!”

 – “Pelos comentários aqui os Católicos já sabem do mal que vcs são! Vade retro Satana!”

– “A KGB infiltrada na Igreja Católica!”

–  “Raça de víboras. Como católico digo q a CNBB não me representa”.

– “Eu apoio a doutrina da Santa Igreja de Cristo! Viva Cristo Rei!!!

Estes são os primeiros comentários ao vídeo de Dom Spengler, logo na primeira página. Claramente, não é o resultado que esperavam.

O Sínodo Pan-Amazônico é todo baseado na “escuta”. Os bispos brasileiros ouvirão a verdadeira voz do povo?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no email
Compartilhar no print

One thought on “NO BRASIL, CRESCENTE REAÇÃO CONTRA O SÍNODO DA AMAZÔNIA

  1. Sim para sindo da Amazônia…
    Sim para : Papa Francisco, pela administração q ele faz a igreja católica….os religiosos que ficam inquietos é porque com achegada de Francisco ele puchou o tapete e incomodo de muitos padres e bispos pois o preconceito e mofobia estáva toda debaixo que avante. Papa Francisco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
17 − 1 =